Sistema Agroflorestal com foco em citricultura na Fazenda da Toca

Você já parou para pensar na sua própria pegada de carbono ou em como o seu dia a dia impacta o planeta? Quando falamos em sustentabilidade, temos o hábito de cobrar ações mais efetivas do governo, países, empresas e órgãos internacionais. De fato, essas instâncias têm alto poder de impacto, mas nós também podemos fazer a nossa parte, individualmente e como pessoa física.

Pequenas atitudes e gestos cotidianos demarcam a linha entre ter um estilo de vida sustentável ou uma conduta incoerente com o meio ambiente. E a tomada de consciência é o primeiro passo porque muitas vezes os nossos hábitos já são tão arraigados que alguns gestos já entraram no automático e nem nos damos mais conta.

Hoje, temos um amplo acesso a bens de consumo que trazem conforto e facilidade, mas a utilização de recursos naturais, como água, solo e energia elétrica para sustentar o padrão de vida atual já é muito maior do que o planeta é capaz de renovar. Para dar uma ideia, a Sobrecarga da Terra, índice que desde 1970 mensura a utilização de recursos naturais no mundo, chegou neste ano no seu ponto mais crítico. No dia 29 de julho, alcançamos o limite do que poderia ser renovado no ano sem ônus para o planeta. A partir dessa data, entramos “no vermelho”, ou seja, estamos em dívida com a Terra.

Essa é uma questão que toca a todos nós e cada um tem a sua parcela de responsabilidade. Entender um pouco como podemos contribuir para melhorar essa situação é um bom começo.

E uma forma interessante e curiosa de saber em números qual o impacto da nossa vida é medindo a nossa pegada de carbono. A Iniciativa Verde, uma organização do terceiro setor, criou uma espécie de calculadora de CO2, que você pode acessar por aqui . Nela, você insere informações simples, como uso de gás, eletricidade, transporte e base de alimentação. Com esses dados, a Iniciativa Verde informa a quantidade de toneladas de carbono que você emite por dia e o número de árvores que deveriam ser plantadas para compensar suas emissões.

Esse é um exercício muito positivo de reflexão sobre o “custo” ambiental do nosso estilo de vida.

 E o segundo exercício é mais prático: que ações simples podemos adotar em nosso dia a dia para sermos mais sustentáveis? E aí entra a indicação literária dessa nossa Newsletter:  “101 Dias com Ações Mais Sustentáveis para Mudar o Mundo”, de Marcus Nakagawa, professor da ESPM e consultor em educação para a sustentabilidade empresarial. O livro parte de questionamentos fundamentais do tipo “Como colocamos a sustentabilidade no nosso dia a dia”, “Como mudamos nosso modo de pensar e agir?”, “Como colocamos isso tudo na prática?”.

Sistema Agroflorestal com foco em citricultura na Fazenda da Toca

Nossa indicação de leitura dessa edição

Dessas indagações saiu esse livro que compila uma série de passos para colocar a sustentabilidade no cotidiano. E o melhor é que não são ações aleatórias, e sim baseadas nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU. 

São pequenas atitudes, ao alcance de todos, que dependem apenas de uma mudança de modelo mental e podem fazer uma grande diferença. Basta parar para pensar na nossa própria rotina e em comportamentos inadequados que às vezes praticamos inconscientemente, como banhos muito demorados ou deixar as luzes acesas sem necessidade. 

E o interessante desse livro é que além da ênfase ambiental, tem uma visão abrangente da sustentabilidade, abarcando aspectos econômicos, sociais e até comportamentais. Por isso essas ações sugeridas incluem tópicos desde “Faça Compostagem” ou “Colete Água da Chuva” até  “Entenda as causas e o histórico das questões etnorraciais”, “Assista a documentários” e “Gentileza gera gentileza”. 

Ou seja, além de ser um guia prático de sustentabilidade, também traz boas referências que nos ajudam a ser pessoas melhores em vários âmbitos da vida.

Sistema Agroflorestal com foco em citricultura na Fazenda da Toca

 

“COMA UM PRODUTO ORGÂNICO, OU QUEM SABE, MAIS”

​Essa é uma das primeiras atitudes sustentáveis elencadas no livro. “Os benefícios que os alimentos orgânicos trazem vão muito além dos efeitos para a saúde humana. O não uso de produtos químicos ajuda o solo a se manter mais saudável, diminuindo a poluição ambiental; além disso os orgânicos protegem a biodiversidade; enfim, são muitos os benefícios de se consumir orgânicos.”

Esse é um tema que respiramos diariamente, é claro. Mas é sempre bom lembrar das vantagens que proporcionam. Hoje, felizmente, os orgânicos caíram na preferência da população, e mais e mais pessoas optam por esse tipo de alimento.

 

“Os 5 Rs”

O conceito dos 5 Rs é um dos fundamentos da consciência sustentável. Significa repensar, reduzir, recusar, reutilizar, reciclar.  É um caminho que vai da transformação do mindset até a ação concreta. E cada etapa faz parte de uma política para a redução do consumo de energia, de matérias-primas e de recursos naturais.

Repensar: “Sempre que for consumir ou comprar algo, pense: eu preciso mesmo disso? É realmente necessário para mim agora? Terá serventia para mais de uma situação”.  Quando pensamos assim, somos capazes de racionalizar melhor o nosso consumo.

Recusar: Se uma dessas respostas for negativa, é melhor recusar a compra do que estiver te atraindo.

Reduzir: Esse conceito é autoexplicativo. Significa basicamente se policiar para não consumir exageradamente bens que virarão resíduos não reaproveitáveis e evitar o desperdício.

Reutilizar: Pense no que é possível aproveitar novamente e opte sempre que possível por sacolas reutilizáveis. Há dicas básicas, como lavar o copo de requeijão e usá-lo como copo normal e imprimir nos dois lados da folha.

Reciclar: Se possível, tente mobilizar seus vizinhos para que sejam colocados postos de coleta seletiva próximo à sua casa e coloque na sua rotina a separação do lixo orgânico, reciclável e não reciclável.

 

Se você quiser saber mais, a Editora Labrador permite folhear o livro online.

Acesse por aqui

 

 

Nossas redes
  

Contatos

São Paulo +55 (16) 2106.8606
Demais localidades: 0800 123 780

Rodovia Washington Luís, Km 204, s/n
Zona Rural, Itirapina – SP, 13530-000

Compartilhar