Escolha uma Página

A Escola da Toca é um centro de aplicação, desenvolvimento e disseminação de práticas educativas que promovem o Desenvolvimento Integral e a Alfabetização Ecológica de seus alunos. Na Escola da Toca, crianças de 2 a 6 anos vivem sua infância exercitando o brincar espontâneo e participando de atividades que favorecem o desenvolvimento de sua autonomia, a manutenção de sua conexão com o mundo natural e a possibilidade de exploração e experimentação de múltiplas linguagens.

Nossa escola é uma escola que promove o Desenvolvimento Integral, ou seja, oferecemos um conjunto de experiências que favorecem o desenvolvimento de múltiplas dimensões do indivíduo. Entendemos que a Educação, enquanto processo humanizador, deve atuar pelo desenvolvimento de aspectos físicos, cognitivos, sociais, emocionais e espirituais. Isso significa que, além do desenvolvimento cognitivo, a Educação passa a se ocupar também das demais dimensões do desenvolvimento humano. Compreende-se, inclusive, que o desenvolvimento intelectual depende das demais dimensões para acontecer na sua plenitude: por exemplo, um corpo limitado na sua expressão ou uma sociabilidade comprometida impactam diretamente nos processos cognitivos.

Aqui, a Natureza é a grande mestra, que ensina e inspira. Sem divisão por faixa etária e sob tutoria de professores multitalentosos, as crianças assimilam saberes a partir da observação e da experiência, aprendendo uma com as outras. Constroem e manejam elementos criados a partir de tecnologias sustentáveis como sanitário compostável, hortas agroflorestais, viveiro de mudas, composteira, meliponário, tanque de peixes, círculo de bananeiras, entre outras, entendendo a interconexão de cada um desses elementos para o bom funcionamento de todo o sistema, percebendo na prática diária princípios ecológicos como a diversidade, os ciclos e a interdependência.

Valorizando a infância e sua cultura, observamos o exercício do brincar e a participação das crianças em atividades que permitem que se constituam enquanto sujeitos autônomos e conectados consigo mesmo, com os outros e com o planeta.

A abordagem educativa da Escola da Toca se organiza em torno de três eixos filosóficos.

A Natureza como Mestra

Na Escola da Toca, as crianças aprendem por meio de experiências diretas com o mundo natural e com um espaço especialmente projetado para a construção de uma Comunidade Humana Sustentável. Aqui não existe diferença entre aprender e viver. Nossa abordagem tem como propósito regenerar nossa relação com o planeta, trazendo a compreensão de que ‘não somos o ser mais inteligente do planeta, mas fazemos parte de um sistema inteligente’, ou seja, exercitamos a compreensão sistêmica da vida.

Segundo Leonardo Boff, “a natureza é fonte permanente de sabedoria e contemplação, uma grande escola”. Ela que nos guia na busca da compreensão e conexão com o todo que começa a partir da reconexão consigo mesmo. Ser alfabetizado ecologicamente é se desenvolver de acordo com os princípios ecológicos, ou seja, aprender a falar a linguagem da natureza e integrar práticas que favoreçam as inteligências emocional, social e ecológica, em suas múltiplas dimensões.

Entendemos que todo desenvolvimento natural envolve algum processo de aprendizagem. E essa abordagem ecológica permite que crianças e adultos por elas responsáveis possam descobrir, por meio de vivências e interações cotidianas, os padrões e formas de operar da natureza, transformando, de forma gradual e natural, a maneira de perceber e atuar no mundo.

Compostar um alimento, observar a vida diária das abelhas e preparar um xarope a partir de seu própolis, são meios que nos permitem recordar o quão fazedores podemos ser. E, dessa forma, é possível valorizar essa potência que já é nata das crianças, que o tempo todo transformam elementos e materiais base em coisas extraordinárias. Descobrem também que o ato do plantar, e do acompanhar o processo de desenvolvimento e transformação de uma semente, faz parte de um ciclo natural. E é assim, que cada participante dessa nossa comunidade escolar vive diariamente: com a percepção de que tudo está conectado.

 

O Ser Integral

O ser humano é feito de múltiplas dimensões e todas elas merecem ser igualmente nutridas. Nós, seres humanos, somos seres plurais, nutridos de uma capacidade infinita de aprendizagem. Somos mente, corpo, emoções, espírito, e somos capazes de desenvolver múltiplas inteligências a partir do exercício de múltiplas linguagens. Aqui na Escola da Toca criamos espaços para que essa experimentação e esse desenvolvimento integral possa acontecer.

Existem muitos momentos na rotina da escola nos quais alimentamos as diferentes dimensões do ser: em um passeio pela mata, que cria vínculo afetivo e intimidade com os espaços naturais e desperta a consciência ecológica; em um jogo matemático que desenvolve a lógica e o raciocínio; nas práticas de massagem e aromaterapia que são oferecidas nos momentos de descanso, oferecendo a oportunidade da autopercepção e do autoconhecimento do próprio corpo e das emoções; na apreciação estética de um instalação artística;  nas situações de meditação e contemplação que promovem a conexão com o mundo interior; em um momento de plantio e culinária, que ressignifica o ato de alimentar-se e assim por diante.

A Cultura da Infância

Valorizar a Infância e sua Cultura – o enorme número de ritos, brincadeiras, danças e canções populares construídas historicamente e organizadas socialmente em torno da criança –  significa dizer que em nossa proposta pedagógica temos como ponto de partida a percepção da própria criança. Significa proporcionar um ambiente que considera e respeita o processo espontâneo e natural através do qual a consciência infantil se constrói, acreditando que esse processo faz emergir valores saudáveis e profundos.

Na infância as crianças criam uma linguagem própria de comunicação com o mundo que está a sua volta e essa linguagem é o brincar. Quando brinca, a criança está focada no aqui e no agora, respondendo através do próprio corpo à todas as suas necessidades. Brincar é para a criança a conexão entre o mundo externo e o interno; uma experiência fundamental de construção de identidade e do despertar da consciência; a linguagem do conhecimento que afirma a capacidade criadora da nossa espécie. Esse momento do brincar é um direito e uma necessidade da criança e precisa ser respeitado.

Quando a criança brinca ela está inteira, e como cada criança brinca de forma única e singular, é papel do educador ser um facilitador e um observador destes momentos. Aqui na escola, enquanto as crianças brincam os adultos observam, tomam notas, fotografam, registram as pesquisas individuais para compreender os percursos e alimentar a própria brincadeira, inserindo novos elementos no espaço, por exemplo, ou trazendo questões para serem investigadas em outros momentos.

A Natureza como Mestra, o Ser Integral e a Cultura da Infância são os três grandes guarda-chuvas que nos orientam para a construção dessa nossa comunidade que já é uma expressão do futuro que almejamos ver.

Conteúdos relacionados

Share This