O que acontece quando você compra ovos orgânicos?

“A gente cuida bem da galinha, o ovo é consequência”

Muitas pessoas escolhem consumir ovos orgânicos para ter mais saúde, por serem a garantia de uma fonte nutricional isenta de substâncias químicas. Mas o que mais envolve essa escolha consciente?

A ideia de escrever esse artigo surgiu das dúvidas que recebemos todos os dias através de nossas redes sociais, de consumidores cada vez mais atentos e exigentes e que desejam conhecer mais sobre a cadeia produtiva da qual fazem parte. Se identificou? Então se prepare para conhecer os passos da produção de ovos orgânicos a partir do olhar de quem ama o assunto!

Tudo começa com quem planta os grãos orgânicos para produção da ração das galinhas. Sim! A alimentação delas é 100% vegetal, certificada orgânica e, claro, não transgênica. Esses grãos ainda são pouco produzidos no Brasil e isso é um dos principais gargalos do crescimento da produção de ovos orgânicos. Por isso é que focamos tantos esforços para que possamos plantar e colher toda a soja e o milho que precisamos, em cultivos que contribuem para a proteção do solo, dos rios e da biodiversidade. O processamento da ração já é totalmente feito aqui na Fazenda.

Seguindo para o próximo elo dessa cadeia, temos os aviários. Aqui a maior preocupação é o bem-estar das aves. Nosso coordenador de produção, Rodrigo Cobrelo, costuma dizer que “A gente cuida bem da galinha, o ovo é consequência”. Essa frase resume bem o porquê acreditamos no manejo orgânico. A qualidade de vida das galinhas resulta também em maior produtividade. Assim como nós, quando estão plenas de saúde, elas têm maior longevidade e assim, naturalmente colocam mais ovos do que no manejo convencional.

A variável “espaço” é a primeira que você observa quando chega a um aviário da Toca. Você nunca verá uma gaiola em um aviário orgânico e a área disponível para circulação é a que as galinhas precisam para viver sem estresse. Os aviários são compostos por galpões climatizados piquetes, área de livre circulação das galinhas. As aves escolhem onde preferem ficar conforme suas necessidades naturais, como conforto térmico ou ciscagem, por exemplo.

As pintainhas, filhotes de galinhas, chegam à Fazenda com um dia de vida, quando iniciam sua vida orgânica nos aviários, e só começam a produzir com 19 ou 20 semanas, quando o organismo delas naturalmente alcança maturidade para gerar ovos. Aqui trabalhamos com galinhas da raça Lohmann Brown, pois de todas as raças que testamos, essa é a que melhor se adaptou ao nosso contexto local. Por isso que você sempre encontrará ovos vermelhos nas caixas de ovo da Toca.

Um dos princípios por aqui é ter a “natureza como mestra”, um valor que nos orienta a observar atentamente o que o comportamento dos animais nos diz. Foi assim que decidimos testar dois métodos que contribuem muito para a qualidade de vida nos galinheiros.

O primeiro método foi a inserção do galo. A presença de um galo a cada 150 galinhas respeita o comportamento original da espécie. Isso equilibra os ânimos no aviário orgânico! Mas você pode ficar tranquilo, pois como os galos são híbridos (cruzamento de espécies) eles são inférteis, não havendo o risco de você comprar ovos fecundados, também conhecidos como ovos galados.

O segundo método nasceu da observação do comportamento hierárquico das aves. Boa parte do estresse em um galinheiro tem origem quando essa natureza não é respeitada. Ao instalarmos poleiros em diferentes alturas nos galpões, as aves passaram a manifestar com mais facilidade suas inter-relações e a tranquilidade aumentou a olhos vistos!

Mas e os tais piquetes? Essas são as áreas onde as galinhas fazem o que mais gostam: ciscam livres na natureza. Além do exercício físico, ali elas complementam sua nutrição no ambiente agroflorestal. Comem feijão guandú, capim, amora, banana e o que mais encontrarem! O acesso aos piquetes é aberto durante todo o dia. Ao cair da tarde as galinhas são recolhidas para o galpão, onde passam a noite protegidas de possíveis predadores que habitam as matas da Fazenda, como lobos, cães e até mesmo onças!

Muitas pessoas nos perguntam sobre os antibióticos e hormônios. No manejo orgânico, não há necessidade do usos desses recursos, pois o olhar é focado na manutenção da saúde e prevenção de doenças. Todas as aves são constantemente tratadas com homeopatia. São mais de 50 fórmulas, voltadas para estimular e fortalecer o sistema imunológico. Além disso, os únicos alopáticos ministrados regularmente são as vacinas do calendário obrigatório.

Quando, eventualmente, um grupo de aves adoece e necessita de cuidados com mediação alopática, esse grupo é isolado das demais aves e é tratado com monitoramento da certificadora de orgânicos. Os ovos dessas aves só voltam a ser aproveitados após o período de quarentena, quando não há mais traços dos medicamentos em sua composição. Aqui na Toca nós duplicamos o período de quarentena para oferecermos uma garantia adicional aos consumidores.

A rotina nos aviários envolve coleta diária dos ovos que, de lá, seguem para higienização e embalagem. Os lotes são numerados, permitindo a rastreabilidade de cada caixa de ovo. As caixas possuem um sistema de fechamento para evitar que os ovos sejam trocados por outros de marcas ou lotes diferentes.

Da Fazenda, os ovos são distribuídos entre nossos revendedores. São mais de 250 pontos de venda, entre mercados e lojas que optaram por incluir ovos orgânicos da Toca em suas prateleiras. Além desses pontos de venda, temos parceiros que comercializam nossos ovos embalados com a marca própria de redes supermercadistas, como Taeq do Grupo Pão de Açúcar e Sentir Bem da rede WalMart.

Nós acreditamos na liberdade de escolha e na consciência como caminho para o mundo que queremos. Para isso o consumidor precisa conhecer a cadeia da qual faz parte. Aqui na Escola da Toca, por exemplo, as crianças aprendem desde cedo a manejar um galinheiro agroflorestal. Elas ajudaram a construir o galinheiro, observam as aves, coletam ovos, dão nome às galinhas e conhecem seu ciclo de vida. A partir de sua própria experiência elas ganham consciência para então fazerem suas próprias escolhas.

Você também pode vir aprender mais e conhecer de perto nossa produção de ovos. Além do curso de Produção de Ovos Orgânicos que acabamos de anunciar, temos roteiros regulares de visitação e uma agenda de cursos pensada com carinho para quem deseja se aprofundar na vida orgânica! Clique aqui para saber mais.

Ps: Queremos que você saiba: Hoje no Brasil, ao optar pela produção e consumo de ovos, estamos obrigatoriamente submetidos à legislação vigente do Programa Nacional de Sanidade Avícola, Plano Nacional de Prevenção da Influenza Aviária e de Controle e Prevenção da Doença de Newcastle. Essa legislação exige que as aves em final de período produtivo sejam diretamente encaminhadas a abatedouros cadastrados, segundo determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Nós acreditamos que as aves poderiam ter outro destino e por essa razão participamos de fóruns de discussão, onde temos a oportunidade de colocar o nosso ponto de vista. Enquanto isso, a Fazenda da Toca assume o compromisso de garantir que os animais vivam plenamente durante seu ciclo produtivo, não recebendo estímulos à sobrecarga de produção.

Para saber onde encontrar os ovos da Toca, acesse nossa lista de revendedores: http://fazendadatoca.com.br/ondeencontrar/

Conteúdos relacionados

Share This