Escolha uma Página

Acreditamos que para construir um caminho de regeneração do planeta, é fundamental despertar a nossa sensibilidade e trazer a atenção para o que nem sempre percebemos no dia a dia.

Existe uma comunicação constante entre nós e o ambiente que nos cerca, mas muitas vezes isso passa despercebido. Este texto busca resgatar esse olhar e apontar um caminho para fortalecer o nosso vínculo com a natureza.

Você já tentou se comunicar com uma planta? Está aí uma experiência de puro encantamento! Promovemos essa prática em algumas de nossas vivências e temos o prazer de dividir com você. Vamos nessa?

Esse roteiro abaixo baseia-se em alguns ensinamentos que recebemos de uma grande mestra chamada Marsha Hanzi, antropóloga suíço-americana residente no Brasil e fundadora do Instituto de Permacultura da Bahia. Uma das nossas grandes inspirações!

Faça essa experiência você também! É puro alimento para a alma.

Primeiro, escolha um lugar confortável, se possível na natureza. Leve esteira, água e o que precisar para seu conforto, e também um caderno para anotar suas percepções.

Imagine um fio dourado que sai do seu coração, atravessa o topo de sua cabeça e entra no fogo do Sol. Sinta uns minutos essa luz proveniente do fogo do Sol te revitalizando.

Depois, imagine um fio dourado saindo do seu coração e entrando no âmago da Terra. Sinta como essa luz vinda do fogo da Terra também te revitaliza.

Agora, imagine que você é um canal, alimentando a Terra com o fogo do Sol e alimentando o Sol com o fogo da Terra.

Mantendo este canal vital aberto, olhe em volta e veja se alguma planta está te chamando a atenção: ela pode estar brilhando, ou se movimentando aparentemente sem vento. Se você não percebe nenhum sinal deste tipo, simplesmente escolha uma planta que lhe agrade. Pode ser um matinho ou uma árvore, tanto faz.

Mande um fio dourado para dentro da planta e peça permissão para se comunicar com ela. Se você sentir uma sensação boa, é o suficiente para saber que seu pedido foi aceito (sempre será aceito!).

Agora, observe a planta com um olhar largo, tranquilo, deixando a imagem dela chegar até você.

Observe todos os detalhes: cor, movimento, textura das folhas, cheiros. É uma planta com uma energia forte, formas espetadas, ou uma planta com formas mais arredondadas, cores e movimentos suaves?

Quando você puder fechar os olhos e retê-la em sua mente, comece a lhe perguntar:
• Se é medicinal?
• Se é comestível?
• Qual é seu papel no ecossistema?

Anote em seu caderno tudo que lhe vem: imagens, sensações, palavras –não faça nenhuma censura.

Quando achar que acabou a troca, agradeça a planta e enrole os três fios dourados que você imaginou, guardando-os no coração, prontos para serem usados quando quiser.

Descanse uns minutos antes de levantar, somente apreciando a beleza e a complexidade da vida na sua volta.

Tome bastante água e seja gentil com você mesmo durante o resto do dia.

É melhor comentar esta experiência somente no dia seguinte, porque você pode receber mais informações e contatos enquanto dorme.

Essa planta já se tornou sua amiga e, onde quer que você vá, vai reconhecê-la.

Com o tempo, você vai ter este grau de intimidade com todas as plantas do seu lugar.

Conteúdos relacionados

Share This