Escolha uma Página

INSTALAÇÕES DE BAMBU
Circuito de Oficinas – 2 de setembro
Fazenda da Toca – Itirapina/SP

Reinventar o espaço, seja ele da escola, parque, praça, fazenda ou mesmo da residência; dar-lhe movimento, criar novas configurações, onde crianças e adultos interajam com ele a partir de instalações. Esta oficina tem o desejo de partilhar com artistas, educadores e profissionais da área da saúde e da educação uma experiência de intervenção no espaço realizada durante três anos na escola da Toca. Ela consiste na construção de instalações e pirâmides de bambu, onde as crianças, adolescentes, jovens e adultos podem interagir, brincar e experimentar os limites e potencialidades do próprio corpo.

CONTEÚDO

O espaço como ambiente educador
Cuidando de si, do bem estar e de seu corpo
Instalações de bambu
Cuidados, manutenção e segurança
Construção de propostas interativas
Papel do educador na mediação das propostas

DATA
2 de setembro de 2017

HORÁRIO
Início às 9h e término às 16h30

PÚBLICO-ALVO Para artistas, professores, gestores, educadores, estudantes de pedagogia, artes e educação física, profissionais da área da saúde e todos aqueles interessados na temática do curso NÚMERO DE VAGAS 30 INVESTIMENTO R$ 350,00 (inclui café da manhã, almoço e lanche)

SOBRE A OFICINA

A proposta do curso é de que artistas, educadores, profissionais da área da saúde e da educação reflitam sobre o papel do espaço enquanto ambiente educador e possam reinventá-lo. Para isso, os participantes experimentarão, com o próprio corpo, interagir com algumas propostas de instalações de bambu no espaço da Escola da Toca. Aprenderão sobre cuidados, segurança e manutenção dos materiais. Construirão pirâmides e instalações utilizando bambu e materiais recicláveis e pensarão em propostas para as crianças utilizando essas obras.

INSTRUTORES

VITOR JANEI

Possui Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) e Pós-Graduação em Linguagens das Artes pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Trabalhou como professor de Ensino Fundamental e Educação Infantil nas redes municipais de Rio Claro, Barueri e São Paulo. Foi professor de Educação Infantil do Instituto Toca, onde atua, hoje, como formador de professores.

LUÍS PELEGRINI

É formado em Educação Física pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), especialista em Kung Fu pela Sheyang Physical Education College (China) e discípulo do mestre de Kung Fu Shen She Chuen, Dani Chao Hu, desde 1988. Praticou diversas modalidades corporais, como escalada, bike trial, natação, monociclo e ginástica olímpica, o que contribuiu muito para a versatilidade de seu trabalho. Atuou no espetáculo Dralion, do Cirque du Soleil, onde performou o personagem Yao (fogo) durante 3 anos (1998-2000; 2008). Luis tem ampla experiência como dublê de ação, preparador físico de atores e coreógrafo de movimentos em peças teatrais (“Desembest@ai”, 1991; “El Senhor Presidente”, 1991; “Minha Tia da América”, 1992; “O Alquimista”, 1992), filmes (“Corações Sujos”, 2011), novelas (“A Cor do Pecado”, 2007; “Tempos Modernos”, 2010) e eventos (coreógrafo da abertura da final brasileira de “League of Legends”, 2016). Leciona Kung Fu há mais de 20 anos e foi o primeiro professor a ministrar aulas regulares desta arte marcial dentro do ambiente escolar, onde trabalhou com crianças entre 6 e 15 anos (Colégio Sidarta, São Paulo, 2003 a 2006). De 2011 a 2016 atuou como professor de crianças e adolescentes e formador de professores do Instituto Toca (Fazenda da Toca, Itirapina, SP), com um trabalho focado no desenvolvimento integral através do movimento corporal. Uma das bases deste trabalho é o Movimento Integral Bambu, no qual Luís pode se aprofundar a partir de vivência de imersão realizada com Marcelo Rio Branco no ano de 2011 e 2012, em Brasília.

PROGRAMAÇÃO

9h – chegada e café-da-manhã Local: Restaurante
9h30 – Abertura – Apresentação dos participantes – Levantamento de expectativas e questões Local: Centro Cultural
10h – Vivência com as pirâmides de bambu – Roda reflexiva – Plenária – compartilhar das questões Local: Centro Cultural
11h – Colheita de bambu: dicas de como colher e cortar, calendário, lua, cuidades e precauções Local: Centro Cultural
12h15 – Almoço Local: Restaurante
13h15 – Preparação e tratamento dos bambus: lavagem, furação, queima, cortes Local: Bambuzal
14h15 – Confecção dos triângulos: cortes, ângulos, ajustes, amarração e acabamento Local: Centro Cultural
15h15 – Lanche Local: Centro Cultural
15h30 – Montagem e construção das pirâmides Local: Centro Cultural
16h30 – Roda de encerramento – Retomar questões e expectativas – breve revisão – Agradecimento Local: Centro Cultural

Nossas redes

Contatos

São Paulo +55 (16) 2106.8606
Demais localidades: 0800 123 780

Rodovia Washington Luís, Km 204, s/n
Zona Rural, Itirapina – SP, 13530-000

Share This